Sexo melhora a performance no trabalho, diz estudo – Forbes Brasil
Carreira

Sexo melhora a performance no trabalho, diz estudo

Pesquisa apontou que quando os funcionários praticavam sexo na noite anterior, a tendência era apresentarem bom humor no dia seguinte (iStock)

Pesquisa apontou que quando os funcionários praticavam sexo na noite anterior, a tendência era apresentarem bom humor no dia seguinte (iStock)

Não está feliz com seu trabalho? Talvez você deva ir para casa fazer sexo. É isso que diz um estudo publicado no “Journal of Management”. É também o que pensa o vereador Per-Erik Muskos, que propôs, recentemente, aos seus 550 funcionários em Övertorneå, na Suécia, uma hora remunerada por semana para deixar o trabalho e praticar sexo.

Para o estudo, quatro pesquisadores (Keith Leavitt, da Oregon State University, Christopher M. Barnes e Trevor Watkins, da University of Washington, e David T. Wagner, da University of Oregon) acompanharam 159 funcionários casados durante duas semanas por meio de enquetes online diárias, nos três períodos (manhã, tarde e noite). Apenas uma pergunta no questionário era relacionada a sexo: “Quantas vezes você teve relações sexuais entre o final do expediente ontem e agora?”. Números negativos e respostas nulas ou incertas não eram considerados válidos. Para completar a pesquisa, havia um grupo do Positive and Negative Affect Schedule (programa que mede efeitos negativos e positivos por meio de um questionário) para verificar o humor de cada indivíduo, cinco perguntas encarregadas de avaliar a satisfação dos participantes com o trabalho e três questões para medir o nível de imersão na atividade profissional naquele dia.

LEIA MAIS: Casais que dividem igualmente responsabilidades dos filhos fazem mais sexo, diz estudo

Os pesquisadores utilizaram uma ferramenta chamada Amazon Mechanical Turk para recrutar participantes entre várias indústrias ao leste dos Estados Unidos. O estudo foi limitado a pessoas casadas, uma vez que pesquisas anteriores haviam revelado que elas faziam mais sexo do que os solteiros.

O resultado provou que sexo é bom. Quando os funcionários praticavam na noite anterior, a tendência era apresentarem bom humor no dia seguinte – o que gera maior comprometimento e maior satisfação. Este “efeito” dura cerca de 24 horas após o ato.

A felicidade dentro de casa está associada à felicidade no trabalho. Se algo está ruim em um dos ambientes, ambos podem ser afetados.

VEJA TAMBÉM: Por que a meditação é a sua melhor arma para aumentar a produtividade no trabalho

É claro que o estudo possui limitações. Ele funciona apenas como uma amostra e não examinou a fundo outros aspectos da vida dos participantes. Um exemplo: se o time de futebol do funcionário ganhou um jogo no dia anterior, a alegria gerada poderia levar ao sexo, o que explicaria os bons resultados no dia seguinte. Isso também não significa que o parceiro ou parceira seja responsável pelo mau rendimento no trabalho. Mas os resultados são consistentes com o que já se sabe sobre os benefícios do sexo, como a liberação de dopamina e ocitocina no organismo, substâncias que levam à melhora do humor.

Essas conclusões incentivaram a proposta do vereador Muskos e a notícia se espalhou rapidamente por toda a Suécia e pelo resto do mundo. Ele acredita que a pausa para o sexo vai melhorar a saúde e a moral dos funcionários públicos, embora não haja como garantir que os funcionários usem esta hora vaga para fazer o que está sendo proposto.

De uma maneira geral, as empresas tendem a colaborar para o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional de seus funcionários. Afinal, pessoas felizes trabalham melhor.

Comentários
Topo