China perde controle sobre estação espacial

Redação

Tiangong-1

O primeiro módulo da estação espacial chinesa Tiangong-1 cairá na Terra na segunda metade de 2017

O primeiro módulo da estação espacial chinesa Tiangong-1 cairá na Terra na segunda metade de 2017, de acordo com fontes oficiais do governo da China. A maior parte da estação espacial vai se queimar ao entrar na atmosfera, mas entulhos da nave serão monitorados, pois há risco de danos em potencial.

A Tiangong-1, que significa “palácio celestial”, em português, foi lançada em 2011 e ficou em serviço por quase dois anos após o período original de funcionamento.

LEIA MAIS: Cometa maior do que o que extinguiu dinossauros já tem data para chegar

O astrofísico de Harvard Jonathan McDowell disse, em entrevista ao jornal “The Guardian”, que parte dos destroços que não se queimarão podem pesar quase 100 quilos. Ele também afirmou que os entulhos não causarão um estrago de grande alcance, mas podem provocar danos significativos a uma propriedade, por exemplo.

O site “Mashable” reportou que entusiastas do espaço estão divididos entre aqueles que acreditam que a Tiangong-1 está realmente fora de controle e os que discordam desta tese. Alguns já se atentaram ao fato de que ela parece estar girando descontroladamente, mas seguindo sua órbita. Outros especialistas já disseram que não há chance dos pedaços da espaçonave caírem.

LEIA MAIS: Estudo diz que Lua foi formada por substâncias que evaporaram da Terra

Os funcionários fizeram o anúncio sobre a Tiangong-1 na semana passada durante o lançamento da Tiangong-2. Dois astronautas já foram convocados para ir à maior e mais nova estação no mês que vem e passarão um mês a bordo conduzindo pesquisas.

Depois da Tiangong-2, virá a Tiangong-3, o último passo do país antes de embarcar na missão de estabelecer uma estação espacial tripulada. A China diz que espera enviar astronautas para Marte.