Os melhores (e piores) países para negócios em 2017 – Forbes Brasil
Fotos

Os melhores (e piores) países para negócios em 2017

Um país que deve se destacar muito em 2017 é a Suécia. A nação aparece em primeiro no ranking dos melhores lugares para empreender no mundo. Entretanto, para atingir esses resultados, nas duas últimas décadas o país passou por transformações na sua regulamentação.

O governo da Suécia reduziu os benefícios de desempregados e de invalidez para estimular mais o emprego na sua população, e com isso gerou uma redução de impostos. Além disso, o imposto de herança foi abolido em 2005 e o imposto de riquezas também foi modificado. Já o Brasil se encontra na 91ª posição do ranking, com um PIB de US$ 1,7 bilhão.

LEIA MAIS: 5 cidades mais descoladas do mundo

A lista dos melhores países para negócios inclui 139 países e os avalia em 11 critérios: direitos de propriedades, inovação, taxas, tecnologia, corrupção, liberdade (pessoal, comercial e monetária), excesso de burocracia, proteção de investidores e desempenho do mercado de ações. Os dados são baseados em documentos publicados pela Freedom House, pela Heritage Foundation, pela Property Rights Alliance, pela Transparency Internacional, pelo World Bank Group e pelo World Economic Forum.

Veja na galeria de fotos os 10 melhores e os 10 piores países para negócios em 2017:

  • Melhores países

  • 1°) Suécia

    PIB: US$ 493 bilhões
    Ranking em carga tributária: 27
    Ranking de inovação: 6
    Ranking em liberdade monetária: 4
    Ranking de excesso de burocracia: 14

  • 2°) Nova Zelândia

    PIB: US$ 174 bilhões
    Ranking em carga tributária: 11
    Ranking de inovação: 23
    Ranking em liberdade monetária: 2
    Ranking de excesso de burocracia: 1

  • 3°) Hong Kong

    PIB: US$ 310 bilhões
    Ranking em carga tributária: 3
    Ranking de inovação: 27
    Ranking em liberdade monetária: 41
    Ranking de excesso de burocracia: 3

  • 4°) Irlanda

    PIB: US$ 238 bilhões
    Ranking em carga tributária: 5
    Ranking de inovação: 19
    Ranking em liberdade monetária: 6
    Ranking de excesso de burocracia: 10

  • 5°) Reino Unido

    PIB: US$ 2,8 trilhões
    Ranking em carga tributária: 10
    Ranking de inovação: 13
    Ranking em liberdade monetária: 81
    Ranking de excesso de burocracia: 15

  • 6°) Dinamarca

    PIB: US$ 295 bilhões
    Ranking em carga tributária: 7
    Ranking de inovação: 10
    Ranking em liberdade monetária: 17
    Ranking de excesso de burocracia: 23

  • 7°) Holanda

    PIB: US$ 753 bilhões
    Ranking em carga tributária: 19
    Ranking de inovação: 7
    Ranking em liberdade monetária: 27
    Ranking de excesso de burocracia: 21

  • 8°) Finlândia

    PIB: US$ 230 bilhões
    Ranking em carga tributária: 13
    Ranking de inovação: 3
    Ranking em liberdade monetária: 40
    Ranking de excesso de burocracia: 26

  • 9°) Noruega

    PIB: US$ 388 bilhões
    Ranking em carga tributária: 25
    Ranking de inovação: 12
    Ranking em liberdade monetária: 83
    Ranking de excesso de burocracia: 20

  • 10°) Canadá

    PIB: US$ 1,6 trilhão
    Ranking em carga tributária: 16
    Ranking de inovação: 24
    Ranking em liberdade monetária: 78
    Ranking de excesso de burocracia: 2

  • Piores países

  • 130°) Etiópia

    PIB: US$ 62 bilhões
    Ranking em carga tributária: 74
    Ranking de inovação: 56
    Ranking em liberdade monetária: 130
    Ranking de excesso de burocracia: 134

  • 131°) Argélia

    PIB: US$ 167 bilhões
    Ranking em carga tributária: 115
    Ranking de inovação: 111
    Ranking em liberdade monetária: 123
    Ranking de excesso de burocracia: 112

  • 132°) Zimbábue

    PIB: US$ 14 bilhões
    Ranking em carga tributária: 121
    Ranking de inovação: 128
    Ranking em liberdade monetária: 57
    Ranking de excesso de burocracia: 137

  • 133°) República Democrática do Congo

    PIB: US$ 35 bilhões
    Ranking em carga tributária: 131
    Ranking de inovação: 114
    Ranking em liberdade monetária: 63
    Ranking de excesso de burocracia: 78

  • 134°) Laos

    PIB: US$ 12 bilhões
    Ranking em carga tributária: 109
    Ranking de inovação: 94
    Ranking em liberdade monetária: 108
    Ranking de excesso de burocracia: 123

  • 135°) Venezuela

    PIB: US$ 371 bilhões
    Ranking em carga tributária: 136
    Ranking de inovação: 127
    Ranking em liberdade monetária: 139
    Ranking de excesso de burocracia: 139

  • 136°) Iémen

    PIB: US$ 36 bilhões
    Ranking em carga tributária: 76
    Ranking de inovação: 137
    Ranking em liberdade monetária: 110
    Ranking de excesso de burocracia: 124

  • 137°) Haiti

    PIB: US$ 8,7 bilhões
    Ranking em carga tributária: 118
    Ranking de inovação: –
    Ranking em liberdade monetária: 84
    Ranking de excesso de burocracia: 138

  • 138°) Gâmbia

    PIB: US$ 851 milhões
    Ranking em carga tributária: 125
    Ranking de inovação: 105
    Ranking em liberdade monetária: 133
    Ranking de excesso de burocracia: 127

  • 139°) Chade

    PIB: US$ 14 bilhões
    Ranking em carga tributária: 139
    Ranking de inovação: 133
    Ranking em liberdade monetária: 107
    Ranking de excesso de burocracia: 136

Melhores países

Comentários
Topo