10 países que mais utilizam aplicativos de transporte – Forbes Brasil
Listas

10 países que mais utilizam aplicativos de transporte

Apesar de a Uber não ter alcançado grandes resultados financeiros nos últimos tempos, o crescimento e a fama adquiridos pela empresa foram significativos. No começo, tratava-se apenas de um aplicativo de transporte que permitia que os usuários pedissem um luxuoso carro preto como uma alternativa ao táxi convencional. Já o UberX, lançado em 2012, passou a oferecer um serviço mais acessível e fez sucesso entre os consumidores. A empresa conseguiu levar o serviço à mais de 270 cidades em cinco anos.

VEJA TAMBÉM: Uberização à brasileira: os apps que transformam pessoas em companhias

Chamar um Uber tornou-se uma forma rápida de ir de um lugar para outro e o serviço oferecido por esse aplicativo de transporte acabou ficando muito popular entre grupos de jovens urbanos ligados à tecnologia. A empresa é, atualmente, avaliada em US$ 60 bilhões, e destaca-se como o unicórnio mais valioso do mundo.

A utilização de aplicativos de mobilidade em cidades como Nova York e São Francisco é grande, mas ainda há muito espaço para serviços como o Uber ao redor do mundo.

LEIA MAIS: “Precisamos acreditar na possibilidade de mudar a vida nas cidades”, afirma CEO da Uber Brasil

Uma pesquisa da Dalia Research, empresa de tecnologia de transporte, aponta que a taxa de adoção de aplicativos de mobilidade está abaixo de 50% na maioria dos mercados mundiais. A pesquisa foi feita em 52 países, entre o começo de dezembro de 2016 e fevereiro de 2017.

Nos Estados Unidos, por exemplo, só 30% da população entre 14 e 65 anos utilizou aplicativos para se locomover no período da pesquisa. O Brasil está em 5° lugar na lista, com 33%. A China é o único país que ultrapassou a taxa de 50%.

E MAIS: Uber lança serviço de entrega de comida em São Paulo

Veja os 10 países que mais utilizam aplicativos de transporte:

  • 1°: China (51%)

  • 2°: México (46%)

  • 3°: Rússia (38%)

  • 4°: Espanha (35%)

  • 5°: Brasil (33%)

  • 6°: Estados Unidos (30%)

  • 6°: Canadá (30%)

  • 6°: Reino Unido (30%)

  • 9°: França (26%)

  • 10°: Índia (23%)

1°: China (51%)

Comentários
Topo