4 perguntas para se fazer antes de expandir seu negócio – Forbes Brasil
Negócios

4 perguntas para se fazer antes de expandir seu negócio

Expansões, sejam elas na mesma região ou para outra cidade, Estado ou país, nem sempre são a melhor opção para um negócio: mesmo com uma “fórmula vencedora” não existe garantia de que tudo dará certo.

A cada mercado que ingressamos atualmente, passamos pelo processo rigoroso de avaliação para garantir que a expansão esteja alinhada com a visão existente para o futuro da companhia, e não seja apenas uma questão de ego.

LEIA MAIS: 5 pequenas mentiras que podem ser contadas no trabalho

Veja na galeria de fotos 4 perguntas para se fazer antes de expandir seu negócio:

  • Estou tirando os olhos do prêmio?

    Os donos da 1-800-GOT-JUNK?, uma companhia de remoção de entulhos e coisas desnecessárias, são norte-americanos e desenvolveram os negócios nos Estados Unidos. Ao surgir uma oportunidade de abrir o negócio na Inglaterra, a equipe viu que a proposta não era compatível com o negócio. Por exemplo, o negócio, que vale bilhões nos Estados Unidos, pode não crescer tanto com uma oportunidade menor do outro lado do Atlântico. Nem todas as oportunidades são iguais.

  • Existe demanda para seu produto ou serviço?

    A 1-800-GOT-JUNK? percebeu que existem alguns fatores demográficos que podem ser essenciais para o sucesso de uma empresa em outros territórios. Por exemplo, quantas pessoas possuem caminhonetes? Existe alguma outra companhia oferecendo o mesmo serviço? No Reino Unido, por exemplo, as casas são menores, e os britânicos não costumam acumular tantos objetos como os norte-americanos.

  • Você conseguirá achar bons funcionários?

    Mesmo que exista demanda para o serviço, você deve se perguntar se encontrará os funcionários certos para seu projeto. As dificuldades de encontrar mão-de-obra capacitada torna o sistema de franquia menos atrativo.

  • Você está procurando oportunidades próximas de casa?

    Abrir um negócio em outro país pode ser animador, mas considere que a melhor estratégia é o foco local. A empresa de limpeza canadense Shack Shine, por exemplo, decidiu expandir primeiro em Vancouver, pois é mais fácil fortalecer a empresa no seu mercado local. Cidades vizinhas podem se identificar mais com a marca.
    Expansão não significa necessariamente abrir uma franquia em um lugar distante. Oferecer aos consumidores existentes novos serviços pode ser mais interessante do que buscar novos clientes. Afinal, eles já conhecem a marca e sabem quais são as necessidades.

Estou tirando os olhos do prêmio?

Os donos da 1-800-GOT-JUNK?, uma companhia de remoção de entulhos e coisas desnecessárias, são norte-americanos e desenvolveram os negócios nos Estados Unidos. Ao surgir uma oportunidade de abrir o negócio na Inglaterra, a equipe viu que a proposta não era compatível com o negócio. Por exemplo, o negócio, que vale bilhões nos Estados Unidos, pode não crescer tanto com uma oportunidade menor do outro lado do Atlântico. Nem todas as oportunidades são iguais.

Comentários
Topo