Três dicas para construir uma equipe diversificada e fortalecer seu negócio – Forbes Brasil
Negócios

Três dicas para construir uma equipe diversificada e fortalecer seu negócio

Ter uma equipe diversificada pode melhorar sua empresa porque pessoas de origens diferentes trazem perspectivas diferentes na hora de tomar decisões.

Por exemplo, pesquisas sugerem que companhias com mulheres no conselho geralmente superam as que só tem homens. Um time multicultural pode trazer benefícios para uma organização, mas apenas se esse grupo de pessoas conseguir trabalhar em harmonia. Se o time tiver problemas de comunicação, pode ser prejudicial para a empresa.

LEIA TAMBÉM: 5 livros que podem ajudar a mudar de vida

Veja na galeria de fotos três dicas para o ajudar a montar uma equipe diversificada:

  • Coloque-se no lugar do outro

    Tim Ryan, chairman da PwC nos Estados, uma consultoria global, admite que uma das maiores dificuldades em ser um líder é não conseguir agradar todo mundo. Não interessa o quanto você tente, sempre haverá divergências de opinião. Quando assumiu o cargo, Ryan queria montar um time de inovação. Isto levou a criação do time mais etnicamente diverso da história da empresa.
    Pouco depois de Ryan assumir o cargo de chairman, uma série de tiroteios envolvendo casos raciais e a polícia dominaram o noticiário. Ryan perguntou aos seus colegas afro-americanos como eles se sentiam em relação a isso e o que a empresa poderia fazer para ajudar na causa. O que Ryan fez, foi reconhecer seus funcionários como pessoas que possuem sentimentos reais fora do local de trabalho, e estas emoções podem afetar a performance do funcionário dentro da empresa. Quando um líder demonstra empatia, gera confiança e melhora a relação com a equipe, o que melhora o ambiente de trabalho.

  • Celebre a diversidade cultural

    Ter um time diversificado significa aprender a acolher, respeitar e celebrar a identidade cultural de cada um. A cultura transcende tudo o que fazemos na vida, incluindo a maneira como trabalhamos. Ao ter funcionários de outros países, raças, religiões e maneiras diferentes de pensar, um líder deve achar maneiras de equilibrar o time para que todos se respeitem no local de trabalho. A chave para isso é determinar como divulgar o poder do pensamento diversificado. Esta é a diferença entre um time que não é capaz de trabalhar em conjunto e outro que vá de fato fortalecer sua empresa.
    Jacob Shama, CEO da Mintigo, uma empresa de marketing em San Mateo, na Califórnia, e autor do livro “Intelligent Customer Engagement Powered by Predictive Marketing”, diz que grande parte do processo de entrevista da Mintigo é focada nos elementos culturais. Todos os candidatos são perguntados sobre ética, criatividade e colaboração. Shama reconhece que cultura é “uma grande parte de quem somos e mostra como duas pessoas executam uma mesma tarefa de maneiras diferentes.”

  • Faça com que cada membro da equipe se sinta valorizado

    Enquanto é natural que alguns funcionários se destaquem sobre os demais, é importante reconhecer que cada membro agrega valor à empresa. Nem todo mundo se adapta a determinada função. “Diversidade não é somente preto ou branco, homem ou mulher, gay ou hétero”, diz Alejandro Chabán, criador da Yes You Can!, uma empresa de auxílio à perda de peso. “Também se refere a cada indivíduo, seja ele alguém que aprende as coisas com facilidade ou não, introvertido ou extrovertido, liberal ou conservador.”
    Definir papéis individuais e marcar metas a serem atingidas logo no início do trabalho é a melhor maneira de evitar a construção de um time em volta de um “jogador estrela” que deve olhar pelos demais. Um negócio precisa de um time que se complete, criando um ambiente de inclusão.

Coloque-se no lugar do outro

Tim Ryan, chairman da PwC nos Estados, uma consultoria global, admite que uma das maiores dificuldades em ser um líder é não conseguir agradar todo mundo. Não interessa o quanto você tente, sempre haverá divergências de opinião. Quando assumiu o cargo, Ryan queria montar um time de inovação. Isto levou a criação do time mais etnicamente diverso da história da empresa.
Pouco depois de Ryan assumir o cargo de chairman, uma série de tiroteios envolvendo casos raciais e a polícia dominaram o noticiário. Ryan perguntou aos seus colegas afro-americanos como eles se sentiam em relação a isso e o que a empresa poderia fazer para ajudar na causa. O que Ryan fez, foi reconhecer seus funcionários como pessoas que possuem sentimentos reais fora do local de trabalho, e estas emoções podem afetar a performance do funcionário dentro da empresa. Quando um líder demonstra empatia, gera confiança e melhora a relação com a equipe, o que melhora o ambiente de trabalho.

Comentários
Topo