5 maneiras de praticar o marketing nas redes sociais – Forbes Brasil
Negócios

5 maneiras de praticar o marketing nas redes sociais

O que você considera marketing nas redes sociais? Para muitos negócios e marcas, a resposta é simples: uma oportunidade de publicar conteúdo relevante, crescer sua base de seguidores e gerar liderança e engajamento. Mas e se te dissermos que essa definição é muito limitada e que você pode estar perdendo o que poderia ser a parte mais importante do marketing?

Todos os dias, incontáveis pessoas que fazem parte do seu público-alvo discutem tópicos que têm relação com a sua marca, seja direta ou indiretamente. Eles não se importam se você sabe do que eles estão falando ou não e também não tomam nenhum tipo de iniciativa para que essas discussões cheguem às redes sociais da sua empresa.

LEIA MAIS: 10 dicas para ser influente nas redes sociais

Para ter engajamento com esse público, você deve saber onde encontrar essas conversas e como se relacionar com elas. Em outras palavras, você deve prestar atenção ao social listening – algo como “ouvinte social”, em português, ou a arte de ouvir o que vem das redes sociais. Parece óbvio, mas poucas marcas fazem isso. Na realidade, apenas 24% dos negócios adotaram a prática em 2015.

Veja na galeria de fotos 5 maneiras para obter engajamento com o seu público-alvo nas redes sociais:

  • Priorize o Social Listening

    Você realmente deve gastar uma quantidade significativa do seu tempo navegando pelas redes sociais dos outros em vez de atualizar as suas? Ao mesmo tempo em que a maioria das marcas entende o valor do Social Listening, elas ainda não sabem avaliar o quão importante essa prática é para o sucesso do negócio. Considere o Twitter, por exemplo. De todos os tuítes sobre a sua marca, apenas 30% incluem o seu nome de usuário. E ainda mais importante: só 9% utilizam o @ na frente do seu username. Em outras palavras, 91% dos updates sobre os quais você deveria ter conhecimento não aparecem nas suas notificações. Se você não procurá-los por conta própria, você pode nunca saber que eles existiram.

  • Use palavras-chave relevantes

    Uma vez que você e sua equipe entenderam a importância do Social Listening, o próximo passo é montar uma estratégia que ajude o processo. Similar ao SEO, construir essa estratégia consiste em encontrar as palavras e frases chaves que o seu público usa regularmente. Naturalmente, a palavra-chave deve incluir abreviações, repetições e até os erros ortográficos que a sua marca, por acaso, tenha. Quanto maior a variação, melhor será seu rastreio nas redes. Além disso, comece a pesquisar frases específicas da indústria que tendem a gerar discussões.

    Por fim, considere incluir palavras-chave para seus concorrentes também. Você pode não querer se envolver diretamente com todas as conversas sobre eles, mas isso tem muito valor para ajudar a entender os assuntos abordados não apenas ao seu redor, mas em todo o seu ambiente competitivo.

  • Escolha as ferramentas corretas

    O Social Listening seria impossível sem algumas ferramentas para ajudá-lo a fazer pesquisas automatizadas nas redes sociais pelas palavras-chave que você identificou. Felizmente, há muitos serviços que podem auxiliá-lo a agilizar esse processo sem um investimento significativo. Algumas ferramentas para esse gerenciamento, como a HubSpot e o HootSuite, oferecem serviços integrados de Listening. Outras, como o Social Mention, são gratuitas, mas exigem pesquisas manuais. E ainda existem as que, como o KeyHole e o NUVI, oferecem serviços mais amigáveis baseados em painel de controle (e também são de graça).

  • Crie uma estratégia de engajamento

    É claro que até as melhores palavras-chave e ferramentas são dispensáveis se você não sabe o que fazer quando encontrar discussões relevantes para sua marca. Este é o motivo pelo qual a maior parte do seu tempo deve ser gasto não em Listening, mas sim em responder às conversas relevantes que você encontra nas redes sociais. Para agilizar este processo, crie uma estratégia de engajamento. Você vai se deparar com todos os tipos de comentários: reclamações, elogios, discussões gerais sobre a indústria e até comparações. Crie uma rubrica que te permita ter uma estratégia sobre qual é a melhor resposta para cada tipo de comentário. É interessante também ser estratégico sobre as variadas redes nas quais essas discussões podem ocorrer. Um comentário no LinkedIn, por exemplo, exige um tipo de resposta diferente do que um tuíte. Entender isso deve ser parte essencial de como você se relaciona com cada usuário.

  • Avalie e ajuste

    Como acontece com qualquer tipo de esforço de marketing, construa sua estratégia de Social Listening em um meio que permita ajustes com o passar do tempo. Nem toda resposta será vista de modo favorável. Alguns usuários podem se sentir desconfortáveis, enquanto outros podem usar isso como uma oportunidade de difamar ou agredir verbalmente sua marca. Registre seus ganhos e perdas durante um tempo, com o objetivo de entender melhor como você pode lidar com cada comentário.

    Além disso, ajuste sua estratégia de palavras-chave com o passar do tempo. Se você achar que alguma palavra não está gerando atração, elimine-a. Por outro lado, se você achar alguma que não esteja na sua lista, adicione-a. Deste modo, você consegue ter certeza de que quando uma discussão relevante surgir nas suas redes sociais, você vai pelo menos ficar sabendo.

Priorize o Social Listening

Você realmente deve gastar uma quantidade significativa do seu tempo navegando pelas redes sociais dos outros em vez de atualizar as suas? Ao mesmo tempo em que a maioria das marcas entende o valor do Social Listening, elas ainda não sabem avaliar o quão importante essa prática é para o sucesso do negócio. Considere o Twitter, por exemplo. De todos os tuítes sobre a sua marca, apenas 30% incluem o seu nome de usuário. E ainda mais importante: só 9% utilizam o @ na frente do seu username. Em outras palavras, 91% dos updates sobre os quais você deveria ter conhecimento não aparecem nas suas notificações. Se você não procurá-los por conta própria, você pode nunca saber que eles existiram.

Comentários
Topo