Lelê Saddi e Fernando Bento, fundadores da Pop Comm, apostam na comunicação 360º

Fernando Bento e Lelê Saddi, sócios da Pop Comm

Há cinco anos, ao notarem o mercado de comunicação sofrendo um processo de transformação completa, Fernando Bento e Lelê Saddi, que já eram amigos e, desde então, viraram sócios, abriram a antiga Pop Press, recentemente rebatizada de Pop Comm, uma agência e assessoria que nunca se manteve estática.

LEIA MAIS: 4 dicas de Bianca Andrade para fazer marketing digital de sucesso

“A gente nasceu de uma forma e permanecemos nos adaptando conforme o mercado também se alterava. Atualmente, são diversas frentes. A comunicação hoje é de fato integrada e as marcas preferem centralizar tudo dentro de um guarda-chuva”, introduz Lelê. Mesmo com a pandemia, a dupla vive um momento próspero: nos últimos 12 meses, a agência cresceu 77,5% e projeta faturar R$ 5,4 milhões até o final de 2020 –em 2019, o faturamento foi de R$ 2,8 milhões.

Muito do sucesso é atribuído ao background digital dos sócios: Bento trabalha com influenciadores digitais e personalidades há muitos anos e Lelê é conhecida por sua trajetória como blogueira e por seu portal We Pick, que mantém paralelamente. Pelo currículo de ambos é de se imaginar que o ambiente online sempre foi um braço forte para a empresa e que se tornou, com o coronavírus, ainda mais relevante: “No começo, em março, quando as lojas fecharam, muitos clientes estavam preocupados com o futuro e como tudo aconteceria. A gente foi alterando os planejamentos estratégicos e realocamos 100% dos esforços no digital. A gente já via como uma ferramenta de divulgação e de vendas, e agora é a ferramenta chave”, explica Lelê. Bento completa: “Por exemplo, todo o budget que iria para eventos e pontos de venda, agora está bem focado na estratégia online”.

Atualmente com um time de 38 funcionários e escritório nos Jardins, Lelê e Bento passaram a atuar em Paris por meio de parceria com uma agência local. “Muitos clientes pediam uma assessoria internacional para aumentar venda, faturamento e awareness. Após pesquisa extensa encontramos um parceiro compatível, que trabalha nos mesmos moldes que nós, e agora no verão europeu estamos trabalhando marcas brasileiras por lá. Cada mercado funciona de uma maneira específica e faz sentido ter um time que conheça bem”, conta Lelê.

No atual portfólio de clientes, figuram marcas, em sua maioria de lifestyle e moda, como Carol Bassi, Skazi, Skelt (fundada por Gabriel Beleze, alumni na última edição do Under 30), Jogê e Haoma, além de influenciadores digitais e ações para a companhia de delivery Rappi. Para manter a qualidade o segredo está na customização de cada projeto e também na constante participação dos dois profissionais. “Estamos inseridos nas ações de todos os clientes, só assim conseguimos ter os resultados e os nossos perfis são bem complementares. Sempre temos pelo menos um sócio que está por dentro, acreditamos que nosso olhar e atuação fazem a diferença”, conta Bento.

Para ambos, a estratégia de comunicação efetiva atual é justamente a 360º, olhar de fato todos os pontos de contato das marcas com os clientes, e trabalhar todos eles de forma produtiva. O storytelling, que é a capacidade de contar histórias de forma clara e relevante, também é fundamental, além de propósito claro da marca. “Os clientes querem se identificar e concordar com a marca que consomem, estarem próximo a elas. É muito importante que tenha um lifestyle definido e também olhe para premissas como a sustentabilidade e a humanização”, conclui Lelê.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).