Candidata a vacina da chinesa CNBG se mostra promissora em testes com humanos, mostra estudo

Tingshu Wang/Reuters
Tingshu Wang/Reuters

A vacina da CNBG está na Fase 3 de testes — em andamento fora da China

Um dos principais protótipos chineses de vacina para o coronavírus foi considerado seguro e provocou respostas imunológicas em testes iniciais e intermediários com seres humanos, anunciaram pesquisadores.

A potencial vacina, batizada BBIBP-CorV, está sendo desenvolvida pelo Instituto de Produtos Biológicos de Pequim, uma subsidiária do Grupo Nacional de Biotecnologia da China (CNBG, na sigla em inglês).

LEIA MAIS: Sanofi registra resultados positivos em testes em animais para potencial vacina contra Covid-19

A candidata já foi aprovada para um programa emergencial de inoculação na China destinado a trabalhadores essenciais e a outros grupos limitados de pessoas que enfrentam um alto risco de infecção.

Entretanto, só ficará claro se a vacina pode proteger pessoas com segurança da Covid-19, que já matou mais de 1 milhão de pessoas em todo o mundo, no final da Fase 3 de testes — que está atualmente em andamento fora da China.

A BBIBP-CorV é uma das pelo menos 10 candidatas a vacina desenvolvidas em todo mundo a adentrarem na Fase 3 de testes. Quatro dos projetos são liderados por cientistas chineses, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

O imunizante não causou qualquer efeito colateral grave, embora reações suaves ou moderadas, que podem incluir febre e dores no local da injeção, sejam comuns, de acordo com estudo publicado ontem (15) na publicação científica “The Lancet”. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).