Republicanos pedem a órgão eleitoral de Michigan que adie certificação de resultados da eleição

Tasos Katopodis/Getty Images

O Comitê Nacional Republicano e o Partido Republicano de Michigan escreveram ao conselho eleitoral estadual de Michigan hoje (21) pedindo um adiamento de 14 dias na certificação dos resultados da eleição nos EUA para permitir uma auditoria das cédulas no maior condado do Estado.

A carta vem no momento em que o condado de Wayne, que inclui a cidade de maioria negra Detroit, se tornou o foco dos esforços do presidente Donald Trump para invalidar os resultados da eleição de 3 de novembro em Estados que foram decisivos em sua derrota para o democrata Joe Biden.

LEIA MAIS: Pfizer prevê implantação rápida de vacina contra Covid-19 na América Latina

Dois republicanos no conselho do condado tentaram revogar seus votos para certificar os resultados depois que o próprio Trump telefonou para eles. A secretária de Estado de Michigan, Jocelyn Benson, uma democrata, disse que a certificação não poderia ser revertida.

O conselho estadual, que inclui dois democratas e dois republicanos, deve se reunir na segunda-feira para certificar os resultados da eleição e terá até 20 dias para fazê-lo.

Na carta, os republicanos pedem uma “auditoria completa e transparente” no condado de Wayne, citando “anomalias numéricas e relatos confiáveis de irregularidades processuais” feitos por um candidato republicano perdedor ao Senado.

LEIA TAMBÉM: Príncipe Harry saúda investigação sobre entrevista concedida por sua mãe

O gabinete da Secreteria de Estado recomendou na sexta-feira que o conselho estadual certificasse os resultados, que mostraram Biden vencendo em Michigan por 154.187 votos. O gabinete afirmou que havia pequenos erros de tabulação, mas que derivavam de “erro humano semelhante ao que ocorreu em eleições anteriores” e que não haviam afetado os resultados. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).