Os vinhos mais caros do mundo

Iuoman/Getty Images
Iuoman/Getty Images

A França ocupa o topo da pirâmide dos países mais tradicionais na produção de vinhos

Nem tudo que é caro é bom, mas, tudo que é bom é caro!

No começo das civilizações, quando não tinha como “puxar a capivara” do sujeito, a única ferramenta que se tinha para se fazer negócio, era a reputação. Uma vez perdida, fica difícil recuperá-la. A sua palavra, ainda é, a sua melhor ferramenta.

Com base nesse princípio, apresentamos aqui uma lista com os 20 vinhos mais caros do mundo. Tudo uma questão de reputação, anos de excelência, de compromisso, de qualidade. Assim como a Ferrari para carros, Patek Philippe ou Rolex para relógios, De Beers para diamantes, Riva para barcos, entre outros, o que eleva o valor é a excelência e escassez.

Só uma maluquice: imagina se todos pudéssemos ter Ferrari, usar diamantes De Beers e beber Romanée-Conti?? Seria muito maluco pois tudo isso não seria mais uma forma de diferenciação ao próximo, nem vantagem ou privilégio. Muitas pessoas acham que porque tomam Romanée-Conti elas são melhores que os outros seres humanos, mas não. São apenas privilegiados e, espero eu, muito gratos por essa bênção. Se de repente tudo fosse tirado de nós e sobrássemos pelados, absolutamente sem nada, a primeira coisa que aconteceria: a colaboração.

Mas estamos no caminho, colaboração é o futuro!!

Por enquanto vivemos a lista dos vinhos mais caros, que é nossa realidade evolutiva e muito desejada. Apenas uma pitada de filosofia, já que a pandemia nos trouxe tantas novas perspectivas.

Esses valores são de saída, muito mais provável encontrar mais caro no mercado pois, como a demanda é alta e a quantidade pequena (Romanée-Conti tem apenas 1.43 hectares e produz 6 mil garrafas por ano), os preços podem variar em até 600%, em média. Para se comparar, Château Margaux tem 100 hectares de vinhas e produz 150 mil garrafas!

A França ocupa o topo da pirâmide dos países mais tradicionais na produção de vinhos, com a região da Borgonha. Sim, os vinhos da Borgonha são os mais caros do mundo, o que não significa que não existem maravilhosas opções, inclusive no Brasil na Anima Vinum e Cellar Vinhos. Depois, Alemanha arrasa com o produtor Egon Muller com um vinho doce, que deve ser um êxtase e, EUA com o vinho Screaming Eagle que recomendo beber uma safra mais antiga.

A vida é maravilhosa, mas, tenho que concordar que ela fica incrível quando nossos sentidos são elevados ao nível desta lista acima. São aromas que despertam canais cerebrais, criam novas conexões de prazer e alteram a percepção do paladar e do sentir.

A humanidade gira em torno do sentir, que seja sempre positivo o sentimento!

Tchin tchin!

Carolina Schoof Centola é fundadora da TriWine Investimentos e sommelière formada pela ABS, especializada na região de Champagne. Em Milão, foi a primeira mulher a participar do primeiro grupo de PRs do Armani Privé.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião de Forbes Brasil e de seus editores.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).