10 mais ricos dos EUA perdem US$ 14 bilhões com pior dia do mercado em quase dois meses

Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Nomes como Jeff Bezos, Bill Gates, Mark Zuckerberg e Elon Musk perderam US$ 14,7 bilhões com as profundas quedas

Os índices do mercado de ações norte-americano despencaram nesta segunda-feira (26) em meio ao ressurgimento dos casos de coronavírus no país, fazendo com que as dez pessoas mais ricas dos Estados Unidos perdessem bilhões de dólares em suas fortunas.

O aumento nos casos de coronavírus – tanto nos EUA, quanto global – pesou no sentimento do mercado apenas oito dias antes da eleições presidenciais de novembro. Os Estados Unidos registraram um aumento recorde na média de infecções diárias por coronavírus no fim de semana, superando as máximas de julho, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins.

Somando-se à incerteza do mercado estão as negociações paralisadas em Washington para outro estímulo fiscal. Os investidores esperam por sinais de progresso no pacote de ajuda à economia antes da eleição, mas as negociações de estímulo permanecem em um impasse. Além do mais, centenas de empresas, incluindo gigantes da tecnologia, como a Amazon e a Alphabet, controladora do Google, devem divulgar seus lucros trimestrais esta semana em meio ao aumento da volatilidade do mercado antes da eleição.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O Dow Jones caiu 650 pontos, ou 2,3%, com o fechamento do mercado de hoje, enquanto o S&P 500 caiu 1,9% e o Nasdaq Composite caiu 1,6%. Foi a pior queda do Dow em um único dia desde 3 de setembro.

As dez pessoas mais ricas dos EUA, incluindo Jeff Bezos, Bill Gates, Mark Zuckerberg e Elon Musk perderam US$ 14,7 bilhões com as profundas quedas.

Na liderança, com a maior queda entre os dez bilionários mais ricos dos EUA, estava o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg. Com as ações do Facebook caindo 2,7% nesta segunda-feira, Zuckerberg perdeu US$ 2,8 bilhões de sua fortuna, fazendo com que seu patrimônio líquido caísse para US$ 101,8 bilhões. Depois de iniciar o Facebook em 2004, ele ainda possui cerca de 15% da empresa.

Já a pessoa mais rica do mundo, o fundador e CEO da Amazon, Jeff Bezos, ganhou US$ 159 milhões, elevando seu patrimônio líquido para US$ 188,8 bilhões. Bezos possui pouco mais de 11% das ações da Amazon, que fecharam ligeiramente em alta hoje, apesar da liquidação mais ampla do mercado.

Bill Gates – a terceira pessoa mais rica do mundo e fundador da Microsoft em 1975 – viu hoje sua fortuna cair US$ 1,7 bilhão, reduzindo seu patrimônio líquido para US$ 115,2 bilhões. Embora tenha vendido ou cedido grande parte de sua participação na Microsoft, Gates ainda possui cerca de 1% das ações e não passou ileso quando os papéis da companhia caíram 2,8%. Ele também investe em um combo de outras empresas, incluindo Canadian National Railway, John Deere e Republic Services: todas caíram mais de 2% na sessão.

Outro ex-executivo da Microsoft, Steve Ballmer, também ficou US$ 1,7 bilhão mais pobre nesta segunda-feira, com seu patrimônio líquido caindo para US$ 71,8 bilhões em meio à liquidação do mercado. Ele possui uma participação estimada de 3,5% na Microsoft.

O CEO da Tesla, Elon Musk, por sua vez, perdeu apenas US$ 66 milhões, reduzindo seu patrimônio líquido para US$ 93 bilhões. Ele detém 21% das ações da fabricante de veículos elétricos e assistiu o papel recuar 2,5% durante a sessão, antes de se recuperar no final do dia.

O renomado investidor Warren Buffett, o ‘Oráculo de Omaha’, também assistiu sua fortuna ser reduzida nesta segunda-feira. Buffett está à frente da Berkshire Hathaway, que possui participações em mais de 60 empresas, incluindo a seguradora Geico, a fabricante de baterias Duracell e a rede de restaurantes Dairy Queen. As ações da Berkshire caíram 2,1%, reduzindo US$ 1,5 bilhão do patrimônio líquido de Buffett, que agora é de US$ 78,9 bilhões.

Larry Ellison, diretor de tecnologia e cofundador da gigante do software Oracle, também está bilhões de dólares mais pobre. Ellison detém cerca de 35% da Oracle e, com suas ações caindo mais de 4% nesta segunda-feira, seu patrimônio líquido foi reduzido em US$ 2,6 bilhões, para US$ 76,1 bilhões.

Os cofundadores do Google, Larry Page e Sergey Brin, perderam US$ 2 bilhões e US$ 1,9 bilhão, respectivamente, visto que as ações do Google caíram quase 3%. Ambos os acionistas são controladores da Alphabet. Page tem uma fortuna de US$ 70,6 bilhões, enquanto a de Brin vale US$ 68,7 bilhões.

Completando o top ten está a herdeira do Walmart, Alice Walton. Sua fortuna caiu US$ 635 milhões para US$ 66,7 bilhões, com as ações do Walmart recuando 1,2% no dia.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).