Brexit sem acordo traz mais danos ao Reino Unido do que Covid

Tolga Akmen/PoolREUTERS
Tolga Akmen/PoolREUTERS

Londres e Bruxelas permanecem travadas em negociações antes do prazo final de transição do Brexit, em 31 de dezembro

O presidente do banco central britânico, Andrew Bailey, disse nesta segunda (23) que um Brexit sem acordo causaria danos de maior prazo à economia britânica do que a pandemia de Covid-19, e o impacto da transição poderá ser sentido por décadas.

“Bem, acho que os efeitos de longo prazo…seriam maiores do que os efeitos de longo prazo da Covid”, disse Bailey quando questionado por um parlamentar sobre as consequências para a economia se o Reino Unido e a União Europeia não conseguirem um acordo comercial pós-Brexit.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Londres e Bruxelas permanecem travadas em negociações antes do prazo final de transição do Brexit, em 31 de dezembro.

Bailey disse que estava “mais próximo de otimista” sobre o impacto da Covid, pensando além de seu choque de curto prazo que o banco acredita que causará uma contração recorde de 11% na economia britânica este ano.

“Leva um período de tempo muito mais longo para que o que chamo de lado real da economia se ajuste à mudança na abertura e à mudança no perfil do comércio”, disse ele ao Comitê do Tesouro do Parlamento. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).