Campos Neto diz entender ansiedade com inflação, mas destaca que política monetária mira longo prazo

REUTERS/Amanda Perobelli
REUTERS/Amanda Perobelli

O IPCA teve em janeiro alta de 0,25%, depois de subir 1,35% em dezembro

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse hoje (9) entender a ansiedade do mercado com dados recentes de inflação, mas frisou que a política monetária precisa mirar o longo prazo e que muitos componentes da inflação são temporários.

Ao mesmo tempo, Campos Neto voltou a alertar contra a adoção, pelo governo, de medidas de estímulo à atividade que gerem aumento líquido de despesas, ressaltando que um movimento nesse sentido poderia ter implicações para a política monetária.

“Entendemos que há muito barulho no curto prazo, temos dito que achamos que muitos componentes da inflação são temporários, reconhecemos que a inflação se espalhou mais do que esperávamos, os números do núcleo estão mais altos do que nós esperávamos”, disse Campos Neto durante participação em evento virtual promovido pelo Observatory Group.

“Entendo que há muito ansiedade no mercado olhando para os dados de tempo real, mas nós precisamos fazer política monetária um pouco mais no longo prazo”, acrescentou Campos Neto, ressaltando que há um “gap” entre uma decisão do BC e seu impacto sobre a inflação.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) – referência para o regime de metas de inflação perseguido pelo BC – teve em janeiro alta de 0,25%, depois de subir 1,35% em dezembro, informou o IBGE nesta manhã.

O resultado ficou abaixo da expectativa mostrada em pesquisa da Reuters, de alta de 0,31% em janeiro sobre dezembro. Mas, em 12 meses, a inflação foi a 4,56%, acima dos 4,52% observados nos 12 meses imediatamente anteriores – período que corresponde ao ano cheio de 2020, quando a inflação ficou acima do centro da meta buscando pelo BC (4%).

Campos Neto disse que o BC ainda tem muitos dados de inflação e atividade para avaliar antes da sua próxima reunião do Comitê de Política Monetária, que acontece em 16 e 17 de março.

“Tentar entender a inflação por dentro, tentar entender o que é inflação estrutural e o que não é estrutural, olhar para os componentes, como está se disseminando na cadeia, isso são as coisas que vamos discutir na nossa reunião”, disse.

Em sua última reunião do Copom, o BC manteve a taxa básica de juros em 2%, mas suspendeu seu compromisso de não elevar a Selic. Alguns membros do colegiado defenderam que já fosse dado início à elevação da Selic, mas o entendimento predominante foi de que seria preferível aguardar a divulgação de mais informações sobre o cenário econômico e a pandemia do coronavírus.

Sobre a atividade econômica, Campos Neto disse nesta terça que o país perdeu um pouco de impulso depois de ter dado início a uma recuperação em forma de V, e que a tendência é que o primeiro trimestre seja fraco. O ritmo do segundo trimestre dependerá da vacinação, afirmou. “Achamos que o segundo semestre será melhor.”

Fiscal

Campos Neto reforçou sua preocupação, já expressa em falas recentes, de que um aumento das despesas públicas feito com a intenção de promover a atividade da economia pode acabar tendo um efeito contracionista ao desequilibrar ainda mais as contas públicas.

“Se você fizer outro pacote fiscal sem contrapartida, a mensagem que vai passar é que a trajetória da dívida vai continuar aumentando, (assim como) o prêmio de risco que os investidores vão pedir para segurar a dívida do Brasil”, disse Campos Neto. “Pode ter uma implicação para o tipo de política monetária que o Banco Central pode fazer”, acrescentou.

“Precisamos ser sérios sobre nossa narrativa de como vai ser feita a convergência fiscal”, disse Campos Neto.

Ao ser questionado sobre a volatilidade cambial no país, Campos Neto afirmou que o prêmio de risco cobrado pelo mercado por causa da questão fiscal explica parte do fenômeno.

“Achamos que parte disso é prêmio de risco, achamos que na medida em que reduzimos o prêmio de risco, a volatilidade pode diminuir.”

Campos Neto concordou que a volatilidade elevada pode afetar decisões de investidores, mas disse que é “muito difícil” intervir na volatilidade. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).