Ibovespa recua em dia de vencimento de opções e exterior negativo

O Ibovespa opera em queda na abertura desta quarta (17), perdendo 0,06% aos 119.351 pontos às 13:11, horário de Brasília. O índice brasileiro acompanha o sentimento negativo em Wall Street e o incerto cenário fiscal no ambiente doméstico, em dia de vencimento de contratos de opções do Ibovespa.

O governo trabalha em conjunto com o Congresso no texto do novo auxílio emergencial. De acordo com fontes ouvidas pela agência Reuters, a estratégia é adotada para acelerar a futura votação e evitar eventuais desgastes com os parlamentares. Estudos com o objetivo de viabilizar pagamentos de R$ 250 por quatro meses a partir de março devem ser finalizados ainda nesta semana, mas há pressão de alguns congressistas para um valor maior. Compensações que criem espaço para pagamentos a 30 milhões de brasileiros são analisadas.

Nos indicadores, o Boletim Focus do Banco Central divulgado hoje apontou que a expectativa para a Selic aumentou a 3,75% no final de 2021, ante 3,50% antes. O movimento ocorre na esteira da sexta elevação seguida na conta para a inflação que, com a alta do IPCA, agora é calculada em 3,62% para este ano, de 3,60% na semana anterior.

No exterior, os índices operam em queda, com o Nasdaq liderando as perdas (-1,33%), puxado por baixas em grandes empresas de tecnologia. Os setores do S&P abrigam muitas ações com altos múltiplos de lucros, que podem ficar sob pressão com o aumento dos rendimentos dos Treasuries (títulos de dívida emitidos pelo Tesouro dos EUA).

Na prática, a melhor rentabilidade dos títulos públicos norte-americanos diminui o apetite do mercado por investimentos mais arriscados, como as ações. Os rendimentos dos Treasuries, por sua vez, são impulsionados pelas expectativas de aumento na inflação. O Federal Reserve (Banco Central dos EUA) se comprometeu a deixar as taxas de juros perto de zero até que a inflação suba para 2% e ameace ultrapassar essa meta.

Dados sobre as vendas do varejo nos EUA divulgados hoje relevam crescimento de 5,3% em janeiro após três quedas consecutivas. O resultado foi impulsionado pela última rodada de estímulo econômico (US$ 900 bilhões) e reforça a demanda pelo novo pacote, de US$ 1,9 trilhão, atualmente em discussão no Capitólio.

O dólar abriu a sessão em firme alta nesta quarta-feira, avançando 0,97% negociado a R$ 5,42 na venda às 13:11, horário de Brasília, com o real entre os piores desempenhos no dia, enquanto os negócios eram influenciados pelo rali global da moeda norte-americana e pelo desconforto de players com a volta do auxílio emergencial. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).