Acidente com veículo da Tesla que deixou dois mortos faz Elon Musk perder quase US$ 6 bilhões

Anadolu Images/Getty Images
Anadolu Images/Getty Images

Musk é a terceira pessoa mais rica do mundo, ficando atrás apenas do CEO da Amazon, Jeff Bezos,e do magnata francês dos bens de luxo Bernard Arnault

Elon Musk viu seu patrimônio líquido cair em quase US$ 6 bilhões hoje (19), após um acidente fatal com carro elétrico da montadora na noite de sábado (17), em Houston. Dois homens, de 59 e 69 anos, respectivamente, morreram durante a tragédia, fazendo com que as ações da Tesla caíssem 3,8% a partir das 15h45.

Segundo estimativa da Forbes, a fortuna do bilionário caiu US$ 5,6 bilhões, e ele, agora, vale US$ 174, bilhões. Musk é a terceira pessoa mais rica do mundo, ficando atrás apenas do CEO da Amazon, Jeff Bezos, que tem um patrimônio líquido de US$ 195,9 bilhões, e do magnata francês dos bens de luxo Bernard Arnault, que vale US$ 180,3 bilhões.

LEIA MAIS: Elon Musk e Bernard Arnault ganham US$ 13 bilhões cada em uma semana

As ações da empresa caíram em meio a relatos de que dois homens morreram depois que um Tesla Model S 2019 bateu em uma árvore ao norte de Houston, Texas. As autoridades locais disseram acreditar que o veículo estava operando sem ninguém no banco do motorista – com um dos homens supostamente no banco do passageiro e o outro no banco de trás. O veículo estava viajando em alta velocidade ao longo de uma curva antes de sair da estrada e explodir em chamas por volta das 23h25, segundo a polícia.

O policial Mark Herman, do Distrito 4 do Condado de Harris, disse à imprensa através de um comunicado que as equipes de emergência levaram cerca de quatro horas para apagar o incêndio do automóvel, chegando a contactar a própria Tesla para obter ajuda. Embora os veículos elétricos não sejam necessariamente mais perigosos do que os movidos a gás, as baterias de lítio de alta voltagem podem reacender mesmo depois que um incêndio inicial é apagado, de acordo com dados do National Transportation Safety Board (Conselho Nacional de Segurança de Transporte, em tradução livre).

O acidente também levanta outras questões sobre o recurso de Autopilot do Tesla. As autoridades ainda não tinham certeza se o piloto automático estava ativado no momento do acidente que matou os dois homens. No entanto, o sistema de direção semiautomático da empresa tem sido alvo de críticas após uma série de acidentes envolvendo carros da marca nos últimos meses. A Administração Nacional de Segurança de Tráfego Rodoviário disse no mês passado que havia lançado mais de duas dúzias de investigações sobre acidentes com veículos elétricos da montadora, acrescentando que investigaria também o acidente de Houston.

A Tesla, que não possui um departamento de relações com a mídia, não emitiu nenhuma declaração após o acidente. A empresa e seu CEO bilionário, no entanto, têm elogiado repetidamente a segurança dos veículos e do recurso Autopilot. Musk, que é ativo no Twitter com quase 52 milhões de seguidores, postou na tarde de sábado, horas antes do acidente, que um Tesla com piloto automático tem quase dez vezes menos probabilidade de se envolver em um acidente do que um carro normal.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).