Bolsa de grãos da Argentina eleva previsão para safra de milho

Ueslei Marcelino/Reuters
Ueslei Marcelino/Reuters

Já a previsão da safra de soja permaneceu inalterada em 45 milhões de toneladas pela bolsa de grãos de Rosário

A produção de milho em 2020/21 da Argentina chegará a 50 milhões de toneladas, ante 48,5 milhões de toneladas previstas anteriormente, devido a uma maior área de plantio e bons rendimentos na província de Córdoba, disse a bolsa de grãos de Rosário em um relatório na noite de ontem (21).

Sua previsão de safra de soja permaneceu inalterada em 45 milhões de toneladas.

VEJA TAMBÉM: Importação de fertilizante pelo Brasil crescerá 7,5% em 2021, diz MacroSector

A Argentina é o terceiro maior exportador de milho do mundo.

A província de Córdoba “terá uma safra recorde. Isso será fundamental para sustentar a produção nacional de milho, já que contribuirá com 42% do volume total”, disse a bolsa.

Ao contrário de outras províncias agrícolas, como Buenos Aires e Santa Fé, Córdoba não foi castigada pela seca que atingiu o cinturão de grãos dos Pampas de meados de 2020 até fevereiro.

A seca prolongada recentemente levou a bolsa de Rosário a cortar sua estimativa de safra de soja de 2020/21 para 45 milhões de toneladas, de uma previsão anterior de 49 milhões de toneladas. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no

Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App

Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).