Anec confirma previsão de queda na exportação de soja em maio, depois do recorde de abril

Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

As exportações brasileiras de soja devem recuar para 11,96 milhões de toneladas em maio

As exportações brasileiras de soja devem recuar para 11,96 milhões de toneladas em maio, após o recorde histórico de embarques registrado em abril de 15,63 milhões de toneladas, mostraram hoje (4) os dados da Anec (Associação Nacional dos Exportadores de Cereais).

Se confirmado, o volume também representará um recuo em relação aos embarques de maio do ano passado, quando o país exportou 13,86 milhões de toneladas.

LEIA TAMBÉM: Por causa da China, exportação de soja do Brasil deve cair em maio, prevê AgRural

A informação da Anec confirma a reportagem publicada mais cedo pela Reuters, com base em dados da agência marítima Cargonave.

O total exportado em abril veio próximo do limite máximo estimado pela entidade, que previa de vendas externas de 14 milhões a 15,78 milhões de toneladas da oleaginosa, com base na programação de embarques dos navios nos portos.

A associação também estimou 1,67 milhão de toneladas em exportações de farelo de soja em maio, queda ante o total de 1,77 milhão embarcado no mesmo intervalo de 2020, mas um avanço em relação ao 1,57 milhão visto em abril.

Para o milho, a Anec ainda não projetou nenhum embarque para este mês. Em maio do ano passado, o país exportou 29,7 mil toneladas do cereal e em abril deste ano, 29,9 mil. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).