Cresce o consumo global de café, com 167,58 milhões de sacas em 2020

Raquel Arocena Torres/Gettyimages
Raquel Arocena Torres/Gettyimages

Países europeus são os mercados que mais consomem café no mundo

Os dados foram levantados pela Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e apontam que a pandemia não afetou, ou teve pouco impacto para a cadeia do café. No ano safra 2020/21 do café, o consumo global da bebida demandou um volume físico equivalente a 167,58 milhões de sacas de 60 quilos. Na comparação com o ciclo anterior, que foi de 164,43 milhões de sacas, o aumento ficou em 1,9%.
Os dados têm como base o “Relatório sobre o mercado de Café – Maio 2021”, publicado pela OIC (Organização Internacional do Café), instituição que representa a cadeia global do grão e da qual o Brasil é país-membro. De acordo com a organização, o consumo cresce 2,3% nos países importadores e 1% nos países exportadores.

A instituição analisa o cenário global dividindo o mundo em seis blocos . O incremento do consumo, em todos eles, se deve ao abrandamento das restrições ligadas à pandemia da Covid-19 e as perspectivas de uma recuperação econômica subsequente, além da confiança dos consumidores em uma melhoria do cenário global com o avanço da vacinação.

LEIA TAMBÉM: Como os bons cafés com indicação geográfica ajudam o produtor

O primeiro do ranking é a Europa, um continente de forte tradição para a bebida e que dita tendências de consumo para o mundo. O bloco deve ficar com 32,5% do volume , equivalente a 54,25 milhões de sacas, um crescimento de 1,8% ante o ciclo anterior. Vale lembrar que o movimento de valorização das cafeterias, e o retorno das novas gerações a esses locais como fervilhantes pontos de encontro, é um fenômeno que se iniciou em países europeus, com destaque para Inglaterra, França, Itália e Espanha.

Na sequência está a Ásia e a Oceania com 21,9%. São 36,70 milhões de sacas, crescimento de 1,3% na comparação com o ciclo anterior. A América do Norte, com 31,77 milhões de sacas e crescimento de 3,7% em relação ao ciclo anterior, responde por 18,9% do consumo total na safra 2020/21.

Os países da América do Sul representam 16,2% do total global, volume equivalente a 27,23 milhões de sacas e acréscimo de 1,2% em relação ao período anterior. Fecham a conta a África, com 7,3% do consumo global, equivalente a 12,27 milhões de sacas e crescimento de 2,1% ante o ciclo anterior; e o México e América Central com 3,2% do total, equivalente a 5,36 milhões de sacas e aumento de 0,7% no período.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).