Pfizer e BioNTech iniciam teste de vacina contra Covid-19 em crianças menores de 12 anos

Dado Ruvic/Reuters
Dado Ruvic/Reuters

Os primeiros voluntários do teste receberam as doses ontem (24), disse a porta-voz da Pfizer, Sharon Castillo

A Pfizer, em parceria com a alemã BioNTech, começou a testar sua vacina contra Covid-19 em crianças menores de 12 anos. A ação tem como objetivo ampliar a imunização desta faixa etária até o início de 2022, informou o laboratório hoje (25).

Os primeiros voluntários do teste – que ainda está em estágio inicial – receberam as doses ontem (24), disse a porta-voz da Pfizer, Sharon Castillo.

LEIA MAIS: Pfizer confirma acordo com ministério para 100 milhões de doses de vacina contra Covid

A vacina da Pfizer/BioNTech foi autorizada para habitantes acima dos 16 anos por agências reguladoras dos Estados Unidos no final de dezembro. Desde lá, quase 66 milhões de doses do imunizante já foram administradas no país até a manhã de ontem, de acordo com dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA.A vacina também obteve registro no Brasil concedido pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

O teste pediátrico, cujos participantes são crianças de seis meses de idade, foi lançado após uma iniciativa semelhante pela Moderna, na semana passada. Por enquanto, a concorrente da Pfizer só teve o uso autorizado para maiores de 18 anos.

Inicialmente, a Pfizer e a BioNTech planejam averiguar a segurança de sua vacina de duas doses em três dosagens diferentes – 10, 20 e 30 microgramas – em um teste com 144 participantes. Mais tarde, as fabricantes pretendem passar para uma testagem avançada com 4.500 participantes, no qual avaliarão a segurança, a tolerância e a reação imunológica gerada pela vacina, medindo os níveis de anticorpos nos participantes jovens.(Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).