As 13 celebridades mortas mais bem pagas de 2020

Steve Granitz/Getty Images
Steve Granitz/Getty Images

Michael Jackson, morto há onze anos, lidera a lista pela 8ª vez consecutiva, com ganhos de US$ 48 milhões

“Sam-I-Am” agora tem muito mais verde para combinar com os ovos e o presunto. O clássico de Theodor Seuss Geisel (mais conhecido como Dr. Seuss) quase dobrou sua receita em 2020, ganhando cerca de US$ 33 milhões em um ano que parece ter sido regido pelo Grinch. O maior pagamento é graças a uma nova estratégia da equipe Dr. Seuss Enterprises, que transformou os mais de 60 livros do querido autor infantil em um universo multimídia. Pense nos “Vingadores”, da Marvel, mas sem os personagens crossover.

O primeiro a ir para as plataformas de streaming foi “Green Eggs and Ham” da Netflix, que transformou o livro de 50 palavras em uma série animada que custou US$ 65 milhões e foi dublada por Michael Douglas, Keegan-Michael Key e Diane Keaton, entre outros. Além de uma segunda porção de “Ham”, há também um contrato de três filmes com a Warner Bros. que se concentrará nos personagens Thing One e Thing Two, o gato em “O Gato no Chapéu” e o mundo de “Oh, Os Lugares que Você Irá!”.

VEJA TAMBÉM: Os 50 clubes de futebol mais valiosos das Américas

“Crescemos”, diz Susan Brandt, uma ex-executiva de vídeo doméstico da Twentieth Century Fox que lidera o revival Seuss desde 2012. O momento é, finalmente, certo. Os estúdios de cinema e gigantes de streaming com muito dinheiro como Netflix, Apple, Disney e Amazon estão envolvidos em uma corrida de entretenimento por conteúdo original que os fez gastar mais de US$ 120 bilhões no ano passado. Uma grande parte dessa quantia irá para artistas renomados e de marcas conhecidas, muitos dos quais já morreram –mas que continuam vivos no show business.

Vários outros nomes na lista anual de celebridades mortas mais bem pagas da Forbes também receberam grandes pagamentos em streaming neste ano. A Peanuts assinou um grande acordo com a Apple TV +, colocando o criador Charles Schulz na terceira posição, com US$ 32,5 milhões. Já a Netflix gastou muito dinheiro com uma série de animação com Elvis Presley (nº 5) e mais um filme biográfico de Marilyn Monroe (nº 13).

Infelizmente, também há jovens recém-chegados à lista. O rapper da sétima posição, Juice WRLD, de 21 anos, ganhou US$ 15 milhões desde a lista do ano passado, e o astro da NBA, Kobe Bryant, que morreu em um acidente de helicóptero em janeiro, ocupa o sexto lugar, com lucros de US$ 20 milhões.

Veja, na galeria a seguir, as 13 celebridades mortas mais lucrativas de 2020:

  • 13. Marilyn Monroe

    Ganhos: US$ 9 milhões
    Data da morte: 4 de agosto de 1962 (36 anos)
    Causa: overdose
    A falecida deusa do cinema será para sempre adorada –sua imagem e nome são usados ​​por quase 100 marcas em todo o mundo, incluindo Dolce & Gabbana, Zales e até mesmo o Lego Group.

    Alfred Eisenstaedt/Pix Inc./The LIFE Picture Collection/Getty Images
  • 12. George Harrison

    Ganhos: US$ 8,5 milhões
    Data da morte: 29 de novembro de 2001 (58 anos)
    Causa: câncer
    O Quiet Beatle embolsou um cheque de sete dígitos do show “Love” no espetáculo Cirque du Soleil –mesmo com a Las Vegas Strip fechada na maior parte do ano.

    Michael Putland/Getty Images
  • 11. Freddie Mercury

    Ganhos: US$ 9 milhões
    Data da morte: 24 de novembro de 1991 (45 anos)
    Causa: Aids
    Depois que o premiado filme “Bohemian Rhapsody”, de 2018, colocou Freddie Mercury de volta aos holofotes, o show deve continuar. O fundo de Mercury não apenas colheu uma pequena porção da bilheteria de quase US$ 1 bilhão pelo filme, mas também levou a um aumento nas vendas de música e mercadorias do Queen.

    Keystone/Hulton Archive/Getty Images
  • 10. Prince

    Ganhos: US$ 10 milhões
    Data da morte: 21 de abril de 2016 (57 anos)
    Causa: overdose
    Embora Paisley Park, espaço onde Prince morava e trabalhava, nunca tenha atingido a popularidade de Graceland, casa de Elvis Presley, o artista pop ainda pode mover a música. Neste ano, Prince movimentou quase 700 mil de streams sob demanda apenas nos Estados Unidos.

    Jonathan Daniel/Getty Images
  • 9. John Lennon

    Ganhos: US$ 13 milhões
    Data da morte: 8 de dezembro de 1980 (40 anos)
    Causa: homicídio
    Quarenta anos depois do assassinato de John Lennon, a música dos Beatles ainda rende muitos dólares. Graças à coautoria nas canções mais populares do quarteto, Lennon também ganha dinheiro quando uma canção é usada na TV ou no cinema.

    Michael Putland/Getty Images
  • 8. Bob Marley

    Ganhos: US$ 14 milhões
    Data da morte: 11 de maio de 1981 (36 anos)
    Causa: câncer
    Bob Marley também viu seus streamings aumentarem neste ano, fazendo com que a lenda do reggae acumulasse mais de um bilhão de plays em todo o mundo. A “House of Marley”, sua linha de alto-falantes, toca-discos e fones de ouvido, e as vendas de camisetas e isqueiros com sua imagem também adicionaram mais de US$ 3 milhões a seus cofres.

    Pete Still/Redferns/Getty Images
  • 7. Juice WRLD

    Ganhos: US$ 15 milhões
    Data da morte: 8 de dezembro de 2019 (21 anos)
    Causa: overdose
    O rapper Jarad Higgins, conhecido como Juice WRLD, viu seu fluxo de música aumentar depois de sua morte em dezembro do ano passado, apenas nove meses após o lançamento de seu segundo álbum, “Death Race for Love”. Seu terceiro álbum, “Legends Never Die”, publicado após sua morte, liderou as paradas da Billboard.

    Arik McArthur/WireImage/Getty Images
  • 6. Kobe Bryant

    Ganhos: US$ 20 milhões
    Data da morte: 26 de janeiro de 2020 (41 anos)
    Causa: acidente de helicóptero
    Depois que a lenda do Lakers morreu em um acidente de helicóptero em janeiro, a Nike vendeu produtos assinados por Kobe Bryant. Além disso, os fãs do astro de basquete também compraram sua autobiografia, que registrou mais de 300 mil cópias vendidas neste ano.

    Lisa Blumenfeld/Getty Images
  • 5. Elvis Presley

    Ganhos: US$ 23 milhões
    Data da morte: 16 de agosto de 1977 (42 anos)
    Causa: infarto
    O coronavírus abalou o império de Elvis. Graceland, sua casa transformada em museu, normalmente responde por mais de US$ 10 milhões dos ganhos de Presley, mas ela precisou ser fechada por dois meses neste ano e, atualmente, está operando com capacidade reduzida.

    RB/Redferns/Getty Images
  • 4. Arnold Palmer

    Ganhos: US$ 25 milhões
    Data da morte: 25 de setembro de 2016 (87 anos)
    Causa: doença no coração
    A temporada de golfe pode ter sido encurtada pela pandemia da Covid-19, mas Palmer ainda faz sucesso. O acordo do King com a Arizona Beverages para sua receita de chá gelado com limonada traz milhões. Ainda há um contrato com a Mastercard e centenas de varejistas que vendem mercadorias da marca Arnold Palmer em toda a Ásia.

    A. Messerschmidt/Getty Images
  • 3. Charles Schulz

    Ganhos: US$ 32.5 milhões
    Data da morte: 2 de fevereiro de 2000 (77 anos)
    Causa: câncer
    No ano fiscal encerrado em 30 de junho de 2020, Schulz gerou mais de US$ 110 milhões em receita. Parte disso vem da Apple TV +, que exibiu uma nova série “Snoopy in Space”, e clássicos como “A Charlie Brown Christmas”.

    CBS Photo Archive/Getty Images
  • 2. Dr. Seuss

    Ganhos: US$ 33 milhões
    Data da morte: 24 de setembro de 1991 (87 anos)
    Causa: câncer
    Graças a uma série de acordos de televisão e filmes de sete dígitos, Seussville é um bairro muito mais rico em 2020. Apesar do sucesso, os livros continuam sendo uma das maiores fontes de receita do autor, que registrou vendas de seis milhões nos Estados Unidos neste ano.

    James L. Amos/Corbis/Getty Images
  • 1. Michael Jackson

    Ganhos: US$ 48 milhões
    Data da morte: 25 de junho de 2009 (50 anos)
    Causa: overdose/homicídio
    O lançamento em 2019 do condenável documentário “Leaving Neverland” não custou ao rei do pop sua coroa. O catálogo de Jackson, que inclui músicas de Elvis e Aretha Franklin, e um contrato de longo prazo com a Sony, responde por mais de 70% de seus ganhos.

    Dave Hogan/Getty Images

13. Marilyn Monroe

Ganhos: US$ 9 milhões
Data da morte: 4 de agosto de 1962 (36 anos)
Causa: overdose
A falecida deusa do cinema será para sempre adorada –sua imagem e nome são usados ​​por quase 100 marcas em todo o mundo, incluindo Dolce & Gabbana, Zales e até mesmo o Lego Group.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).